Escolha uma Página

Você certamente deve ter aquele lugar onde adora comprar, onde sabe que será bem atendido, terá condições especiais e a garantia de qualidade. Mesmo que surjam outras opções que podem até parecer melhores, você continua dando preferência para aquele que tem a sua confiança. Nada mais normal, não é mesmo?

Da mesma forma, franquias definem seus fornecedores homologados para que os franqueados tenham sempre a garantia dos melhores produtos e serviços. No mundo dos negócios não vale a pena arriscar, pois o barato pode sair muito caro!


A importância estratégica de um fornecedor homologado

O franqueado que conta com fornecedores homologados definidos pela franqueadora tem a certeza de que está investindo em um negócio bem gerido e com garantia de eficiência e qualidade nos produtos e serviços oferecidos.

De certa forma, franquias que não definem fornecedores exclusivos podem conotar certo amadorismo em sua gestão. Afinal, uma das grandes características é a padronização de seus produtos e serviços em qualquer lugar do mundo, portanto, nada mais natural do que garantir essa uniformidade através da adoção de estratégias de marketing integrado, definição de procedimentos padrões e, claro, homologação de fornecedores.

E ao contrário do que se pode pensar, estes fornecedores não precisam entregar apenas produtos ligados diretamente ao que a franquia disponibiliza no mercado. Em uma franquia de restaurantes, por exemplo, o parceiro homologado pode fornecer serviços e produtos de uso interno, como uma ferramenta de gestão, CRM, ou até seguros empresariais.

Estrategicamente isso é extremamente vantajoso, já que permite que a rede de franquias trabalhe de forma integrada, sem ruídos na comunicação. Ao invés de várias lojas diferentes, pensando de uma maneira e seguindo por um caminho, todas elas seguem na mesma direção e se ajudam para buscar o sucesso da franquia.

Os perigos de contratar fornecedores não homologados

Por incrível que pareça existem franqueados que não entendem a importância e eficiência adquirida com a obtenção de fornecedores homologados e tentam burlar as regras contratando parceiros sem o aval da franqueadora.

Esse tipo de atitude pode parecer vantajosa em um primeiro momento, talvez pela sedução de um menor custo ou condições de pagamentos facilitadas, porém pode ser desastrosa para toda a franquia.

Um produto ou serviço diferente daquele que é aconselhado pela franqueadora pode resultar em algo fora do esperado e padronizado pela marca. Podem ocorrer falhas e atrasos na entrega. Dependendo do fornecedor ou serviço adquirido pode ocorrer até vazamento de dados ou de segredos estratégicos do negócio.

Quando um fornecedor homologado é definido, a franqueadora se certifica do seu histórico, firma contratos e busca uma série de garantias que são imprescindíveis para o sucesso da empresa. Estes detalhes são obrigação da franqueadora.

Vantagens de fazer negócio com fornecedores homologados

Além da padronização e da manutenção da identidade da marca, há ainda uma grande vantagem em definir fornecedores exclusivos no que diz respeito ao poder de negociação. Ao firmar parceria com determinada empresa e garantir a exclusividade com todos os franqueados, a organização pode negociar preços menores devido à compra em grande escala.

Nesta negociação podem ser definidas cláusulas que garantam a entrega sem falhas nem atrasos, a qualidade nos produtos ou matérias-primas, manutenção de preços sem reajustes abusivos e até a prestação de suporte técnico. Todas essas garantias conseguem tornar o negócio mais competitivo e seguro.

Aliás, pensando justamente na segurança de toda a franquia, os processos de escolha dos fornecedores que receberão homologação respeitam alguns critérios. O futuro parceiro precisa ter habilitação jurídica, ter antecedentes estáveis e uma boa reputação junto aos seus clientes, funcionários e demais parceiros. Precisa ter uma boa situação econômico-financeira, bem como regularidade fiscal, para que possa garantir a entrega dos produtos e serviços contratados.

Além disso, é necessário que a empresa a ser contratada atenda aos requisitos técnicos exigidos pela franqueadora, que geralmente cria comitês ou conselhos para avaliar todas as informações apresentadas e, então, homologar o fornecimento para toda a rede.

Todos esses procedimentos se traduzem em menos dor de cabeça para o franqueado, que não precisará se preocupar com o fornecimento de produtos ou serviços, podendo se focar essencialmente na gestão do seu negócio.

Menos dor de cabeça, mais possibilidades de crescimento

Gerenciar uma empresa é um desafio hercúleo. No entanto, quando há o know-how e o suporte de uma franquia, as dores de cabeça tendem a ser bem menores. A padronização evita que o empresário passe por situações de risco e cometa erros, já que tudo isso já aconteceu antes no processo de nascimento da franquia.

A definição de fornecedores homologados é uma forma de diminuir os riscos do negócio e evitar transtornos e surpresas. E, ao contrário do que muitos pensam, este tipo de estratégia não engessa as operações, já que o franqueado tem liberdade para indicar novas empresas para o processo de avaliação e escolha destas parcerias exclusivas.

Algumas franqueadoras também dão a liberdade para a escolha de fornecedores locais de determinados produtos ou serviços que não comprometerão a qualidade ou a imagem da marca, e ainda possibilitam a negociação de preços e condições melhores. Como exemplo temos empresas de contabilidade, empreiteiros e arquitetos que podem prestar serviços localmente sem necessidade de indicação da franqueadora.

Portanto, contar com o suporte de um franqueador que pode lhe garantir qualidade e segurança através de fornecedores homologados não é apenas mais cômodo para o seu negócio ao passo que diminui suas preocupações. É também uma medida estratégica essencial para garantir melhores preços, mais competitividade e para promover um crescimento da marca como um todo.

%d blogueiros gostam disto: