Escolha uma Página
Preciso saber cozinhar para ser dono de restaurante?

Preciso saber cozinhar para ser dono de restaurante?

Você provavelmente quer uma resposta rápida e prática, não é mesmo? Então, vamos lá: Pra ser dono de restaurante você não precisa saber cozinhar nem um Miojo. Sim! Esta é a verdade. Agora, nas próximas linhas, nós vamos te explicar por qual motivo essa expertise não é tão essencial e, também, vamos te mostrar como pode ser um diferencial se você souber cozinhar.

Afinal, pra ser um gestor não é necessário que você seja um expert na área que pretende atuar. Basta saber contratar as pessoas que sejam e ter habilidade para gerenciar o seu negócio. Porém, um pouco de conhecimento no ramo pode te ajudar a enfrentar crises e ter soluções inovadoras.

Mas, antes de aprender a cozinhar algo, tem certas coisas que são essenciais para você que quer ser dono de restaurante. É isso que você vai ver a seguir.

O que preciso saber para ser dono de restaurante?

Se você deseja ser dono de restaurante, saiba que está num ótimo negócio. Afinal, todo mundo precisa se alimentar, não é mesmo? Mas antes de entrar neste ramo você precisa saber algumas coisas e se planejar muito para não quebrar logo nos primeiros anos.

Aliás, é pelo planejamento que você deve começar e tomar todo o cuidado para não errar.

Um bom planejamento pode definir seu sucesso

Este é o primeiro passo a fazer na hora de montar seu restaurante. Não basta apenas ter vontade, um lugar e dinheiro pra começar o negócio. Você precisa fazer uma pesquisa completa pra saber qual região pode ser a melhor para o negócio que você está querendo montar, qual o seu público-alvo, se tem concorrentes próximos e o que eles fazem, dentre vários outros pontos a serem analisados.

Se é a sua primeira aventura no mundo do empreendedorismo, busque ajuda profissional. Você pode obter apoio no Sebrae para montar um plano de negócio e estruturar bem o seu projeto. Ou pode buscar a expertise de um sócio. Outra excelente opção é apostar no know-how de uma franquia. Mas isso nós vamos falar com mais detalhes daqui a pouco.

Outra dica importante é planejar seus gastos, lucros e os investimentos que serão feitos. Tenha sempre tudo sob controle e não gaste mais do que deve. Lembre-se que contratar a ajuda de contadores para deixar tudo em dia é essencial.

Se você fizer um bom planejamento, sem dúvidas conseguirá ter melhores resultados, pois já terá identificado e solucionado alguns problemas antes mesmo deles acontecerem. Com todas as informações compiladas você terá muito mais segurança para seguir adiante e enfrentar todos os desafios.

Saiba contratar e gerenciar equipes

Você, como dono de restaurante, depois de ter feito o planejamento e implementação do seu empreendimento, agora precisa lidar com uma das questões mais complicadas do mundo dos negócios: gerenciar pessoas.

E esse ponto se torna ainda mais crucial se você não souber cozinhar, pois vai precisar contratar pessoas que tenham experiência na cozinha e até mesmo para montar um bom cardápio.

Neste ponto, saber cozinhar pode ser um grande diferencial para um dono de restaurante, pois, assim, é possível ter mais controle sobre o que é feito, sobre a qualidade dos ingredientes e o cuidado com o preparo. E, caso algum cozinheiro te deixe na mão, você mesmo toma as rédeas.

Saiba tratar bem seus clientes

Se você se planejou, montou seu restaurante com todo o cuidado, criou uma equipe forte e que sabe trabalhar bem, falta só o último e principal ponto: tratar bem o cliente. Ele é o bem mais precioso do seu negócio. Sem ele, aliás, não há negócio!

Por isso você deve tratar bem seu cliente. E não apenas na hora de atender, servir. Esse é o be-a-bá do atendimento. Ser educado, atencioso, prestativo, não é um diferencial, é obrigação.

Pra se diferenciar você precisa, então, como dono de restaurante, investir em novas sensações e experiências para este cliente. O ambiente tem que ser legal, a comida saborosa, além de ser importante a criação de outras novidades e diferenciais que façam o cliente se apaixonar pelo seu lugar. Você pode também investir em descontos, promoções, clubes de fidelidade. Tudo que faça o seu cliente se surpreender.

Fazer o básico, hoje em dia, já não é mais diferencial. Os clientes querem ser surpreendidos positivamente. E, tenha certeza, se você fizer isso, ele vai se tornar um frequentador fiel e ainda vai chamar os amigos e conhecidos, fazendo propaganda e defendendo sua marca. Você ganha um fã, um defensor, um cliente que todos desejam.

Qual o atalho para quem não sabe cozinhar e quer montar um restaurante de sucesso?

A gente te mostrou como você pode ser dono de restaurante e buscar o seu sucesso criando um negócio do zero, com muito esforço. Mas existe um atalho pra você que não sabe cozinhar, mas quer montar um restaurante. E que quer fazer isso de forma mais rápida e segura. Basta investir em franquias.

Antes de qualquer coisa, gostamos de mostrar com dados como o setor de franquias vem crescendo e se tornando cada vez mais vantajoso. Os últimos dados disponibilizados pela ABF, Associação Brasileira de Franchising, mostraram que no terceiro trimestre de 2017 houve um crescimento de 7,8%, comparado ao mesmo período do ano anterior. Em faturamento, este número passou de R$ 38,84 bilhões no terceiro trimestre de 2016 para R$ 41,85 bilhões no mesmo período do ano de 2017.

Como se não bastasse o crescimento do setor e o aumento no faturamento, investir em franquias tem outras vantagens e facilidades, principalmente se você quer investir em um negócio, mas não tem toda a expertise necessária.

Quando você se torna um franqueado, herda da franquia todo o know-how para fazer o negócio acontecer:

Todas as dificuldades já foram vencidas

O franqueador já passou o maior trabalho, criar a empresa e desenvolver todo o modelo de negócio. Os principais problemas que uma empresa em estágio inicial enfrenta, já foram vencidos. O franqueado, então, só precisa aprender como executar e aplicar os conhecimentos.

Todos os processos já estão prontos pra aplicar

Ao abrir uma franquia de restaurante, por exemplo, você não precisa se preocupar em saber quais são as formas de fazer determinado prato, criar novas receitas, se preocupar com as quantidades. Tudo já vem formatado, pronto pra ser aplicado. O dono de restaurante não precisa quebrar a cabeça na criação. Basta apenas saber gerenciar e aplicar o modelo de negócio da franqueadora.

Sua marca já nasce conhecida

Uma das grandes vantagens de investir em franquias é que a sua marca já nasce grande. Já existem outras unidades em várias cidades, muitos dos seus possíveis clientes já conhecem ou ouviram falar. Outros tantos já devem ter visto materiais de divulgação. Ou seja, você já ganha uma credibilidade logo no primeiro dia de portas abertas. Basta manter o foco, caprichar na gestão e investir no crescimento constante.

Se você sabe ou não cozinhar, a franquia pode ser a melhor solução

Mesmo se você é um grande chef ou se não sabe cozinhar nada, mas é um grande empreendedor, uma franquia pode ser a melhor opção pra você que quer ser dono de restaurante.

Pense bem nessa opção e, se tiver dúvidas, não deixe de comentar aqui ou entrar em contato com a gente.

Em negócios de franchising, preciso ter afinidade com o ramo de atuação?

Em negócios de franchising, preciso ter afinidade com o ramo de atuação?

Se você está interessado pelo mundo das franquias, provavelmente já deve ter uma noção das vantagens desse tipo de negócio. No entanto, várias dúvidas ainda devem pairar pela sua cabeça. Inclusive, a que surge como título deste texto. Afinal, pra abrir uma franquia é preciso mesmo ter afinidade com o ramo de atuação ou basta apenas saber administrar, ter aquele perfil empreendedor?

A resposta é simples. Mas nem tanto. Calma. A gente vai explicar. Ela pode parecer muito fácil, dependendo do seu ponto de vista. Continue lendo e vamos explicar tudo.

Primeira pergunta: Por que você quer ser um franqueado?

Antes de qualquer coisa, vamos pensar um pouco se você tem o perfil certo para esse tipo de negócio. Afinal, não queremos que você faça algo que, no fundo, não é o que você gosta, que não vai te dar felicidade e retorno financeiro.

E não pense que investir em franquias é um negócio duvidoso que pode não te trazer retorno. Pelo contrário. Inclusive os últimos dados disponibilizados pela ABF, Associação Brasileira de Franchising, mostraram que no terceiro trimestre de 2017 houve um crescimento de 7,8%, comparado ao mesmo período do ano anterior. Em faturamento, este número passou de R$ 38,84 bilhões no terceiro trimestre de 2016 para R$ 41,85 bilhões no mesmo período do ano de 2017.

Esse ramo está indo muito bem, obrigado. O que leva alguns franqueados ao fracasso é a falta de capacidade de gerenciamento do negócio. Por isso fizemos esta primeira pergunta: Por que você quer ser um franqueado?

Se seu maior desejo é “virar patrão”, é melhor acender o alerta. É preciso que você tenha muito mais do que vontade de ser patrão. É preciso que realmente queira empreender, saiba gerenciar e esteja longe daquele velho perfil de patrão. Você precisa ser um líder, motivar, ensinar, dar um propósito aos seus colaboradores. Ser patrão é a resposta errada aqui.

Em negócios de franchising é preciso paixão

Mais do que a vontade de montar um negócio e ganhar dinheiro, é preciso ter paixão pelo que faz. É preciso uma paixão por empreender, por gerir pessoas, por inovar, crescer. Se você começar seus negócios apenas se baseando na questão dinheiro, pode perder o foco e até mesmo desistir, afinal, o retorno financeiro não é instantâneo.

Ainda que você gaste muito menos com uma franquia do que com uma empresa que precisa ser criado do zero, mesmo assim, existem gastos, existem dificuldades. E nessas horas é a paixão que você tem pelo seu negócio que vai te sustentar e dar forças pra continuar empreendendo, enfrentando as dificuldades e crescendo.

Então, se você não está nessa apenas pela vontade de ser patrão, se realmente tem paixão pelo mundo do empreendedorismo, se gosta de desafios, de gerenciar negócios e pessoas, você está no caminho certo.

Mas ainda está na dúvida se é preciso ter afinidade com o ramo de atuação da franquia que você deseja escolher, não é mesmo? Calma. Estamos quase chegando lá! Antes, precisamos falar de mais um comportamento que você precisa ter para se dar bem como franqueado.

É preciso foco, força e fé

Sim, aquele velho clichê do “foco, força e fé” foi usado aqui. E, sim, você vai precisar disso, antes de qualquer coisa. Antes de saber se você precisa ter afinidade com o ramo de atuação da franquia que deseja abrir, você precisa saber se vai ter o foco, a força e a fé pra seguir nesta caminhada.

A boa notícia é que se você já mostrou que não quer ser apenas um patrão, que tem paixão em gerenciar negócios e pessoas, então, provavelmente é uma pessoa de muito foco e força.

Agora será preciso um pouco de fé. Tanto no negócio que você está adquirindo, como na sua capacidade de fazer ele se desenvolver.

Se você ainda está na dúvida, saiba que, se uma franqueadora está te aprovando pra ser um franqueado, é porque ela realmente tem fé em você. Então, agora é só você ter fé em si mesmo.

E pode ficar calmo. A gente não quer te assustar. Pelo contrário, queremos mostrar que se você realmente tem esta veia empreendedora e esse poder de fazer acontecer, então você fará um bom negócio ao se tornar um franqueado.

Aliás, as vantagens você já deve conhecer: os custos de abertura são menores, menos burocracia, você ganha todo o know-how e suporte necessário e, claro, vira franqueado de uma empresa que já nasceu, passou por várias dificuldades e está consolidada, inclusive tendo uma marca que já é reconhecida por muitas pessoas.

Agora, pra qualquer negócio dar certo, é preciso que você tenha estas qualidades que mencionamos até aqui. E, além disso, ter afinidade com o ramo de atuação também é importante? Agora a gente te responde.

Ter afinidade com o ramo de atuação é importante, sim. Mas não é imprescindível.

A gente falou que a resposta era simples, mas nem tanto, né?

Mas por que ter afinidade com o ramo de atuação é importante em negócios de franchising? Pense da seguinte maneira: Você já viu um corredor de fórmula 1 que não gosta dos barulhos dos carros? Que tem medo de velocidade? Que não se importa pelo funcionamento dos motores? Já viu um músico que não gosta de ouvir uma musiquinha no carro enquanto dirige? Já viu um escritor que não gosta de ler? Provavelmente você não viu nenhuma dessas incongruências por aí, né?

Então, se você quer ter uma franquia de restaurantes, por exemplo, não pode ser uma pessoa que não gosta do cheiro de cozinha, não gosta de atender clientes ou que não gosta de trabalhar no horário de almoço, por exemplo.

Ter afinidade com o ramo de atuação é muito importante, pois vai fazer você se aproximar ainda mais do seu negócio, entender tudo que acontece e, principalmente, vai fazer você se conectar com as pessoas e tudo que está acontecendo. Você vai se sentir realmente o dono daquele negócio. Você vai ter vontade de acordar de manhã e fazer tudo aquilo acontecer.

Se não tiver afinidade com o ramo de atuação da sua franquia, você corre um sério risco de perder a vontade de gerenciar sua empresa. Vai começar a delegar muitas funções e deixar tudo na mão de outras pessoas. E aí, quando se der conta, é dono de um negócio que não é mais seu. É aí que mora o perigo. É por isso que muitos franqueados se perdem e fracassam.

Ser um franqueado é como se casar. Você precisa gostar, cuidar, saber que os momentos difíceis existirão e que vai ser preciso muita compreensão, inteligência e luta para que tudo continue indo bem. Então, para essa história de amor dar certo, você precisa ter afinidade com o ramo de atuação da sua franquia.

Claro que existem muitos casamentos que perduram por anos sem amor. Você também pode ter uma franquia e não ter nenhuma afinidade com o ramo dela e, ainda assim, crescer e conseguir prosperar. Os dois casos podem acontecer.

Mas, convenhamos, tudo que é feito com amor é muito mais gostoso, não é mesmo? Em negócios de franchising não é diferente.

Qual é o momento de adquirir uma nova franquia?

Qual é o momento de adquirir uma nova franquia?

Não é de hoje que adquirir franquias é extremamente vantajoso e atrai cada vez mais empreendedores. Inclusive, nos últimos anos, mesmo com a crise política e financeira que atingiu nosso país, ainda assim houve crescimento no setor.

Os últimos dados disponibilizados pela ABF, Associação Brasileira de Franchising, mostraram que no terceiro trimestre de 2017 houve um crescimento de 7,8%, comparado ao mesmo período do ano anterior. Em faturamento, este número passou de R$ 38,84 bilhões no terceiro trimestre de 2016 para R$ 41,85 bilhões no mesmo período do ano de 2017.

Estes números mostram o que muitos empreendedores já vinham identificando: o setor está crescendo e sendo cada vez mais vantajoso. Aliás, antes de falarmos sobre o segredo do sucesso de quem tem várias franquias, vale a pena lembrar mais uma vez as vantagens para quem resolve virar um franqueado.

Assim, se você ainda tem dúvidas se vale a pena ou não investir em franquias, ou se ainda tem receio de virar um franqueado serial e administrar diversas unidades, provavelmente vai perder o medo e encarar esse desafio de frente. E com a certeza de alcançar o sucesso.

As vantagens de investir em franquias

Você já nasce conhecido

Quando você adquire uma franquia, ganha junto uma marca, uma história. Você está comprando uma empresa que tem um modelo de negócio sustentável e que já deu certo, por isso está se expandindo.

Você não está montando uma empresa do zero, abrindo uma porta agora e começando a criar um negócio. Mesmo que ainda ninguém conheça a franquia que você está abrindo, na sua região, ainda assim você tem uma história pra contar, de onde surgiu essa empresa, o que ela já conquistou, os compromissos, a missão. Tudo já existe. Já existem clientes satisfeitos nesta empresa. Seu trabalho agora é conquistar novos. E quando uma empresa já tem um passado, um histórico de conquistas, isso se torna muito mais fácil.

Você recebe todo o know-how e suporte

Um dos maiores riscos de abrir um negócio é não saber o que vai acontecer, os custos que vai ter, as surpresas que te esperam no caminho.

Quando você opta por uma franquia, tudo isso é minimizado. O franqueador já passou pela maioria dos problemas, resolveu e criou processos pra facilitar todo o seu trabalho. Basta ao franqueado aplica-lo com inteligência.

O franqueador já vai te explicar como tudo funciona, quais seus custos, possibilidade de ganhos, onde vai encontrar os materiais que precisa para tocar o seu negócio. Todo o apoio estará disponível. É como se você montasse uma empresa que já vem com manual de instruções.

O franqueador vai fazer de tudo pra que você tenha sucesso

Quando você vira um franqueado, recebe um parceiro de peso: seu franqueador. Já que você vai estar gerenciando uma das unidades da empresa dele, seu franqueador vai ter todo o cuidado e interesse para que você seja bem sucedido. Então, você nunca vai estar sozinho, pois o seu sucesso significa o sucesso de toda a franquia.

Está na hora de investir em uma segunda franquia?

Se ter uma franquia é bom, por todos esses motivos que a gente citou (e vários outros que não mencionamos), que tal investir em várias franquias e se tornar um multifranqueado?

Esse é um caminho extremamente vantajoso que vem seduzindo cada vez mais empreendedores. O presidente da Associação Brasileira de Franchising (ABF), Altino Cristofoletti Jr., conta que “para ampliar ou agilizar sua expansão, as redes começaram a passar mais e mais unidades para a administração de um mesmo franqueado bem sucedido. Não são poucas as redes que priorizam a expansão entre seus presentes franqueados antes de ir ao mercado de forma geral”.

Esse processo não é apenas vantajoso para o franqueado, que consegue um negócio estruturado, pronto para funcionar e lucrar. É vantajoso também para o franqueador, que sabe que estará colocando sua franquia nas mãos de um empreendedor que sabe como funciona o mercado de franchising, conhece os atalhos para o sucesso e gosta do que faz.

Pra entender se realmente está na hora de investir em mais uma franquia, seja ela do mesmo franqueador ou algo diferente, você deve, antes de qualquer coisa, analisar se já internalizou o DNA desta sua primeira franquia. Se você já tem uma operação estruturada e uma boa equipe que consegue manter tudo funcionando, aí sim é a hora de dar um passo adiante.

Se sua franquia ainda tem alguns problemas, sofre com contratação de funcionários, não achou os melhores fornecedores, não internalizou todos os processos ou tem qualquer outro tipo de problema, então, pense melhor. Buscar uma segunda franquia sem ter o domínio completo da primeira pode ser um tiro no pé.

Mas se você está tranquilo com sua primeira franquia, tudo está indo bem e você sente que é hora de buscar novos desafios e crescer ainda mais, vá em frente. Continue lendo esse texto e vá em busca de sua nova franquia.

Mas como conseguir administrar várias franquias?

Se você quer ser franqueado de várias unidades de uma mesma franquia, ou de várias redes diferentes, não importa. O processo para alcançar o sucesso e administrar bem todas estas unidades é praticamente o mesmo.

É só você seguir as nossas dicas que com certeza vai se tornar um multifranqueado de sucesso.

É o olho do dono que engorda o boi

Se você quer que seu boi, ou sua franquia, tenha sucesso, precisa estar sempre de olho nela. Trate como se fosse o seu negócio, como se você tivesse criado do zero. Não trate como o negócio de outra pessoa que você apenas administra. Não importa quantas franquias você comande. Vista a camisa em todas elas e trate com toda a dedicação e carinho para que elas tenham sucesso.

Um dos maiores segredos de quem tem administra várias franquias e consegue ser bem sucedido em todas é o fato de estar sempre presente, cuidando de tudo, se assegurando de que o negócio está indo bem. Não é preciso cuidar de todos os detalhes, mas você precisa estar por dentro de tudo que acontece e ter sempre as rédeas do negócio. E pra isso poder acontecer, é preciso seguir a próxima dica.

Saiba contratar profissionais excelentes e de confiança

É impossível ter uma ou várias franquias de sucesso se você não souber encontrar profissionais que possam te dar o suporte necessário. Se você se tornar um multifranqueado, provavelmente não terá tempo de cuidar de todos os pormenores que surgem no dia a dia. Por isso precisa de profissionais de confiança e que façam um excelente serviço.

Outro ponto a analisar é a entrada de mais sócios no negócio. Você pode, por exemplo, contar com um sócio em cada nova franquia que abre, tendo, então, alguém de confiança que conseguirá gerir a empresa junto com você.

Saiba, também, manter seus colaboradores motivados e bem treinados

E só contratar bons profissionais não basta. Você precisa mantê-los motivados para que busquem sempre fazer o seu melhor, resolver os problemas e inovar em seus serviços. Pra isso você precisa, não apenas pagar bem, mas dar boas condições de trabalho, um ambiente agradável, proporcionar treinamentos e vantagens que façam com que seus colaboradores encontrem qualidade de vida e, assim, possam se dedicar cada vez mais ao trabalho.

Lembre-se: Se você precisa estar presente o tempo todo para que sua franquia possa caminhar com tranquilidade, é sinal de que você não tem profissionais em que pode confiar plenamente. Ou que você é muito centralizador. Qualquer uma dessas opções precisa ser tratada se você quer crescer e ter várias franquias sob seu comando.

Aprenda a gerenciar tempo e recursos

Pra ser um multifranqueado de sucesso você precisa aprender a gerenciar seu tempo e os recursos disponíveis. É como ter vários filhos. Você tem que saber o que cada um precisa e conseguir dar atenção pra todos.

Pra fazer isso você pode organizar sua agenda para estar presente um pouco em cada unidade. Pode otimizar seu tempo fazendo reuniões rápidas com gerentes ou, até mesmo, juntando todos os líderes das diversas unidades para reuniões em conjunto, onde pode haver troca de ideias.

Não se esqueça de usar a tecnologia a seu favor, utilizando aplicativos pra se organizar, gerenciar o tempo e até suas finanças.

É muito importante que você saiba gerenciar seus recursos para que consiga desenvolver todas elas, sem fazer com que uma sugue todo o seu tempo e seu dinheiro.

Ser dono de várias franquias é extremamente vantajoso. Porém, você precisa estar preparado para cuidar de vários filhos com todo o carinho e dedicação. Afinal, você não quer ser um pai relapso e ausente, não é mesmo? Então, só depende de você fazer com que seus filhos cresçam fortes e saudáveis!

Boca a boca é a melhor propaganda

Boca a boca é a melhor propaganda

O seu melhor vendedor é o seu cliente. Não importa qual seja seu ramo, o boca a boca continua sendo a melhor forma de propaganda. Ele tem um custo menor, pois você geralmente não precisa investir nada, apenas num bom trabalho e atendimento. E pode render diversos clientes que já chegam confiando nas suas soluções, mesmo sem te conhecer, pois confiam na credibilidade da opinião de um amigo ou familiar.

O boca a boca em tempos de internet

Em tempos de internet o tal boca a boca ganha ainda mais poder e influência. Antes você precisava conversar pessoalmente com um amigo para contar uma experiência ruim. Hoje, na internet, você pode publicar algo e logo surgem diversos comentários e compartilhamentos que impulsionam essa reclamação para muito mais gente. A internet deu um poder ainda maior para as opiniões. Mesmo aquela pessoa mais quieta e reclusa pode se tornar um influenciador e, literalmente, acabar com um negócio por conta de uma reclamação.

Basta prestar atenção no comportamento de muitas pessoas à nossa volta. Quando precisam encontrar um novo lugar para jantar, saber de alguma atração em uma cidade que nunca foram, o que fazem? Pesquisam na internet!

E depois de pesquisar, leem os comentários de outras pessoas, mesmo desconhecidos, para, então, decidir sobre a compra ou não. É muito mais fácil tomar uma decisão embasada em comentários e na experiência de outras pessoas hoje em dia. Dificilmente uma decisão de compra é tomada sem antes consultar a internet e outras opiniões.

De acordo com uma pesquisa da Deloitte (2016), 80% dos millenials tiveram suas decisões de compras influenciadas por recomendações de amigos e familiares, e 72% foram influenciados por recomendações de contatos em redes sociais.

Em outra pesquisa semelhante, realizada pela Nielsen Global Trust, 83% das pessoas confirmaram que confiam em recomendações de amigos e familiares, e 66% confiam em opiniões de consumidores publicadas online.

Quando se trata de propaganda de franquia de restaurante os clientes confiam muito mais no que leem em comentários de outros clientes em aplicativos e sites, do que em propagandas e ofertas publicadas.

O papel do franqueador para uma boa propaganda de franquia de restaurante

Quem opta por investir em uma franquia conta com um grande diferencial, que pode fazer a diferença na hora de conquistar novos clientes e receber cada vez mais comentários positivos: padronização.

As franquias investem muito para garantir que todos os seus franqueados tenham um mesmo padrão, mantendo a qualidade do serviço em todos os lugares. O know-how passado aos franqueados garante que sejam seguidos processos rigorosos para manter a qualidade dos produtos e serviços oferecidos.

Dessa forma todos os franqueados se beneficiam da boa imagem estabelecida em toda a rede. Quando um cliente come em um restaurante da rede em Fortaleza e faz uma boa avaliação, mesmo um cliente no Rio Grande do Sul sabe que poderá encontrar o mesmo padrão de qualidade, pois sabe que uma das grandes vantagens das franquias é a padronização de todos os processos, garantindo a excelência dos serviços em todas as unidades.

Assim, para manter uma boa propaganda de franquia de restaurante, é importante que o franqueador consiga garantir que tudo esteja na mais perfeita ordem, zelando pela total qualidade dos serviços prestados e promovendo processos que façam o controle de qualidade em todas as unidades.

O papel do franqueado

Neste cenário, cabe ao franqueado entender que faz parte de um ecossistema maior e que ele é diretamente responsável pelo sucesso de todos dentro da rede. Uma boa propaganda de franquia de restaurante passa por cada unidade, cada profissional, em diversos lugares. Cada um é responsável pelo sucesso da rede como um todo.

Da mesma forma que uma pessoa que faz um comentário positivo sobre uma unidade da rede em Fortaleza atinge também um franqueado no Rio Grande do Sul, o inverso também acontece. Se o cliente acreditar que foi mal atendido ou consumiu um produto ou serviço que não superou suas expectativas, certamente não comprará mais nada em nenhuma loja da rede.

Assim, cada franqueado é responsável pelo seu sucesso e dos outros. É responsável por prestar o seu melhor serviço e garantir que o seu companheiro também faça o mesmo.

Cabe também ao franqueado, pensando no sucesso dos seus outros companheiros, estar sempre inovando, buscando soluções e melhorando seus serviços e, sem esquecer, é claro, de divulgar e incentivar iniciativas parecidas em todos os outros membros da rede.

O franqueado tem o dever de incentivar práticas inovadoras que contribuam para o sucesso do seu colega. Quanto mais membros da rede forem bem sucedidos em seus negócios, mais a franquia se fortalece e isso se espalha a todos as unidades.

Estar em uma franquia é fazer parte de um ecossistema muito maior, que está conectado intimamente, todos em busca do sucesso.

Como fazer os clientes falarem bem da sua empresa?

Parece uma pergunta de resposta simples. Basta fazer um bom trabalho, correto? Sim. É basicamente isso. Porém muitas vezes, por vários motivos, nem sempre um serviço é bem feito. Por isso é preciso tomar cuidado para que o boca a boca não se torne um vilão, ao invés de um aliado.

Primeiramente, se você é franqueado, precisa cumprir todas as exigências da franqueadora e prezar pela excelente prestação dos serviços, utilizando produtos de qualidade e seguindo os processos exigidos, sempre com o intuito de manter o serviço sendo realizado da melhor maneira possível.

Dê uma atenção especial ao atendimento. Treine seus funcionários para que saibam se portar nas mais variadas situações, sempre garantindo que o cliente saia satisfeito. Lembra daquela velha frase que dizia que um cliente satisfeito conta a sua experiência pra uma pessoa e o insatisfeito vai contar pra dez? Essa é a mais pura verdade. E você, se já foi um cliente que se sentiu insatisfeito em algum lugar, sabe disso.

No momento o cliente pode nem reclamar. E é aí que mora o perigo! Se ele fica descontente e fala, ótimo! É a oportunidade perfeita pra saber o que aconteceu de errado e tentar resolver o problema. Mas se ele sai descontente e você não sabe, provavelmente ainda vai contar pra amigos e parentes que nunca mais irão ao seu estabelecimento e você nem vai saber o por quê.

Por isso, fique atento ao feedback do seu cliente. Inclusive, peça para que ele fale como foi atendido, se gostou do pedido. Busque sempre saber o que ele está pensando e seja aberto para ouvir críticas e sugestões.

Fique ligado também nos comentários feitos em aplicativos, sites e redes sociais. Hoje já é possível acompanhar tudo o que falam sobre sua empresa, pois existem vários programas de automação que fazem este papel e vasculham a internet em busca de comentários e notícias envolvendo o seu negócio.

Se você nunca tentou fazer isso, experimente colocar o nome da sua empresa na pesquisa do Google, Facebook ou Twitter e ver o que aparece de postagens e comentários envolvendo o seu negócio. Isso é o básico. Mas existem ainda outros aplicativos e ferramentas que podem ir muito mais fundo nessa pesquisa.

Fique atento a tudo que falam sobre sua empresa e, o mais importante, não seja rude ou insensível. Tente se colocar no lugar do cliente e responda as dúvidas, críticas e sugestões sempre com rapidez e presteza. Se você reverter uma situação ruim e resolver o problema de um cliente, pode ter certeza que ganhará a confiança dele e terá um cliente para toda a vida.

O que as franqueadoras escondem em uma apresentação financeira?

O que as franqueadoras escondem em uma apresentação financeira?

Montar um negócio do zero não é nada fácil! O Brasil é um dos países mais burocráticos e com maior carga tributária do mundo. Aqui, em terras tupiniquins, por exemplo, podemos levar mais de 100 dias pra regularizar uma empresa. Já em países desenvolvidos a média é de apenas 5.

É por esses e outros motivos que os empreendedores brasileiros investem cada vez mais em franquias. No ano de 2016 houve um aumento de 8,3% no valor das receitas das franquias, em comparação com o ano anterior. As franquias estão rendendo mais e se popularizando devido a sua facilidade de aplicação e segurança no investimento.

Mas, como nem tudo são flores, algumas vezes as franqueadoras acabam não sendo tão transparentes e mostrando todos os gastos ocultos ao optar por uma franquia. É por isso que você deve ficar atento e optar por negócios onde as informações são claras e objetivas.

Pra te ajudar nessa, nós preparamos a seguir uma lista com alguns custos de uma franquia de restaurante (afinal, essa é nossa área) que você deve ficar atento para não ser pego de surpresa.

Os custos de uma franquia de restaurante que ninguém te contou que existiam

Optar por uma franquia é uma excelente opção. Você não precisa se preocupar em criar uma nova marca, utiliza o know-how de alguém que já está no mercado, já tem um produto ou serviço bem definido e tem um bom suporte para começar um novo negócio.

Mas algumas coisas funcionam quase da mesma forma como em uma empresa qualquer e são estes gastos que muitas franqueadoras não contam. Os custos de uma franquia de restaurante, por exemplo, são variados e você precisa ficar atento a eles. Portanto, veja esta lista a seguir e se prepare para não ser pego de surpresa.

Custos de manutenção, reposição de louça e utensílios – Será muito comum a manutenção de algumas ferramentas ou instalações no seu restaurante. Encanamentos entopem, fogões estragam, louças quebram, vassouras envelhecem. Todos estes custos precisam ser levados em conta.

Custos de frete – Muita gente se esquece que às vezes é preciso buscar insumos em outros lugares. Nesse caso você precisa pensar nos gastos com fretes e transportes.

Custos com encargos trabalhistas e funcionários temporários – Não dá pra negar. Vivemos em um dos países com uma das maiores cargas tributárias e trabalhistas do mundo. E ainda que a reforma trabalhista tenha facilitado algumas coisas, você precisa incluir no custo de uma franquia de restaurante os gastos com os mais variados encargos e com contratações extras. Numa operação é comum a necessidade de mão de obra temporária para cobrir folgas, faltas, etc.

Custos de desperdício – Em um restaurante não temos como fugir do desperdício. E isso precisa ser pensado, afinal, é comida (e dinheiro) que estão indo pra lata do lixo.

Custos com taxas de cartão e serviços bancários – Dinheiro é pra emergências! Você provavelmente já ouviu isso. Hoje em dia todo mundo prefere usar cartão e você vai ter que oferecer esta forma de pagamento aos seus clientes. Por isso precisa incluir os gastos com aluguel das máquinas e demais taxas operacionais nos custos de uma franquia de restaurante.

Alimentação, transporte e materiais para funcionários – Você, com certeza, quer dar boas condições de trabalho e manter seus funcionários motivados, por isso precisa pensar nos custos que terá com a alimentação deles, transporte para os que moram longe e os materiais que eles usarão no dia a dia, como uniformes, itens de segurança, dentre outros.

Décimo terceiro aluguel de shoppings – Montar uma franquia em grandes polos comerciais como shoppings é garantia de sucesso. Mas nos custos de uma franquia de restaurante você precisa incluir, além dos doze alugueis normais, o décimo terceiro aluguel que é cobrado pela maioria dos shoppings no mês de dezembro.

Materiais de consumo e limpeza – Atente para que conste nas planilhas financeiras os gastos com itens de limpeza, pois também é um custo representativo no orçamento mensal.

Reajustes anuais contratuais – Um negócio é composto por diversos contratos com os mais variados fornecedores, em uma planilha de viabilidade é essencial contar com os reajustes anuais desses contratos. Fique atento a esses detalhes para fazer um bom negócio.

Escolha uma franquia transparente e não tenha surpresas

Na hora de escolher onde investir seu dinheiro, avalie bem os custos de uma franquia de restaurante e opte por aquela que lhe apresenta as melhores soluções e faz tudo de maneira transparente. Assim você tem a garantia de que o franqueado quer o melhor para você e deseja realmente o seu sucesso.